CF: Através do espelho (DemonhaDoYoda e Demonia)

em domingo, 9 de outubro de 2016 |

Olá, amora!!!


Mabel, após ter enfim aclarado se tornar uma arqueira, aumentou suas chances de acreditar em sonhos. Desde sua infância, era a única criança que ainda acreditava no País das Maravilhas existir após ter lido livros sobre a história do mesmo escondido de seus pais. 
Sua vida pareceu girar e ficou de ponta-cabeça quando começou a ouvir estranhos barulhos de relógios e passos nas florestas onde treinava, mas continuava a permanecer ali, mesmo não sabendo da onde surgiam estes ruídos. 
Para ela, sonhos são indestrutíveis, porém, tudo que ela colocava fé no País das Maravilhas ser encantador, corria um alto risco em ser totalmente o contrário do que pensava. 

Aparência (Capa + Sinopse): 3,0
Capa (1,5)
Eu achei sua capa um pouco confusa. Juro que tentei, mas não consigo compreender o porquê dela ser metade azul e metade rosa. 
Além disso ela está um pouco sobrecarregada. Consigo distinguir um único elemento no fundo, que creio ser um relógio.  A quantidade de componentes acaba tirando a atenção de detalhes mais importantes como as personagens e a frase de impacto. Sobre essa última, parece perdida ali no meio. Está um pouco destoante do restante do DS, provavelmente por causa da fonte, cor e tamanho. 
Nota: 0,5

Sinopse (1,5)
“… mesmo não sabendo da onde surgiam estes ruídos…”
“… mesmo não sabendo de onde surgiam aqueles ruídos…”
Sua sinopse está boa, mas tenho algumas observações a fazer. 
Em primeiro lugar, o espaçamento deixado entre um parágrafo e outro é um pouco exagerado. Ficaria melhor visualmente se eles fossem mais unidos. 
Em segundo lugar, senti falta daquele fator que chama atenção e prende o leitor. Aquele que que faz com que as pessoas parem para ler sua história. A última frase é boa, mas  falta algo ainda.
Finalmente, não posso esquecer de comentar sobre o pequeno equívoco listado acima. Tome cuidado com a utilização de pronomes, e com o “de”. Notei ao decorrer  da história que ele é um problema frequente. 
Nota: 1,0
Aparência: 1,5
Ortografia (4,0)
“... no céu, intríseca e propiciamente…”
“... no céu, intrínseca e propiciamente…”

“... o frescor do basculhante aberto…”
“... o frescor do basculante aberto…”

“...a qual eu temo ardualmente…”
“...a qual eu temo arduamente…”

“Passou pelas suas mentes de me colocarem no novo…”
“Passou pelas suas mentes me colocarem no novo…”

“...possibilitando de uma imaginação desconhecida pousar-se em meu corpo…”
“...possibilitando que uma imaginação desconhecida pousasse em meu corpo…”

Demorei um pouco para entender  esse trecho. 
Seria interessante duas pequenas modificações para que fique mais coerente. 

“Meus colegas chamaram para eu ser a…”
“Meus colegas me chamaram para ser a…”

“... apoiadas na pia. — O que é…”
Dê preferência por começar falas num novo parágrafo.

Li os dois primeiros capítulos da sua fanfiction e, como eles eram razoavelmente extensos, consegui avaliar perfeitamente bem sua escrita por eles. 
Eu encontrei erros gramaticais mais parentes apenas no primeiro capítulo. Listei os principais acima. 
Você escreve bem e tem um ótimo vocabulário. Entretanto, sugiro que preste atenção no contexto que utiliza algumas palavras, pois estão deixando seu texto muito confuso. 
Seria bom que, ainda, que você estudasse um pouco mais a utilização do “de”. 
Encontrei erros frequentes relacionados a isso, como disse anteriormente, porém nada muito grave. 
Nota: 3,0
Crítica Final (3,0):
Num aspecto global, suas história é bacana, mas acredito que precise ser aperfeiçoada. Você tem um enredo excelente e sabe muito bem como trabalhá-lo, contudo a maneira como escreve faz com que a fanfiction fique extremamente confusa. Em alguns trechos acabei tendo que ler três vezes para entender. E quando se trata de uma leitura para entretenimento, como é o caso de fanfics, isso não é um bom sinal. 
Seu vocabulário é excelente, como já disse anteriormente, e eu adorei mesmo o enredo, mas é que realmente senti falta de uma melhor articulação das palavras para que as frases fossem mais claras.
Nota: 2,0
Nota final: 6,5

5 comentários:

aline fuste disse...

Oi, obrigada pela crítica de ADE. Como eu tenho mania de me explicar sobre algumas coisas, aí vai:

1: A capa realmente ficou diferente do que eu esperava, tipo, com duas cores e cheia de textura. Imaginei ela com uma cor só ou sem o rosa, algo mais pra roxo, mas eu não tinha gostado. Achei o estilo bem bonito, mas é uma pena que você não tenha curtido muito essa mistura.

2: Acho que o ponto mais difícil de fazer uma fanfic pra mim é a sinopse, nem é a história. Concordo com você, eu não sabia como deixar um ponto misterioso ali que envolvesse um leitor. E os errinhos, a maioria deles, eu nem percebo, e são os mais bobos possíveis.

3: Juro que meus olhos passam tão rápido por uma palavra que eu acabo comendo algumas letras como nesse "intrínseca". E quanto à ortografia, são erros bobos dizendo novamente, que eu até tenho vergonha de não corrigir por falta de tempo.

4: Eu adoro começar as falas às vezes com uma frase de oração e depois o travessão. Na maioria dos livros são assim e eu achei esse uso interessante, então acho que não vou conseguir mais tirar esse vício kkkkkk.

5: Concordo também que seja confuso demais meu enredo, simplesmente porqe eu tive que refazer ele umas 5 vezes porque nem eu mesma entendia, mas, no decorrer da história e principalmente no final, creio que não tenha deixado a maioria dos leitores confusos.

6: Obrigada pelos elogios e pelas dicas.

HeyLife disse...

Fico feliz em ajudar!
Eu realmente senti uma dificuldade para entender o começo do primeiro capítulo. Depois fluiu bem.
Os erros realmente são meras distrações e, entendo perfeitamente, já que também costumo errar esse tipo de coisa nas minhas fanfictions kkk.

aline fuste disse...

Ah, entendo. Sim, isso é de todo autor, não tem como escapar mesmo. ^^

HeyLife disse...

Exatamente! Mas de qualquer forma, fico feliz em ajudar!
Se precisar estamos aí!

aline fuste disse...

Ok, moça <3 valeu.