CF: Mas se você vier (Elizabeth Jules)

em quarta-feira, 26 de abril de 2017 |

olá, amora!

Demorei pra entregar esse pedido? Demais! Eu tenho muita noção disso e queria me desculpar. Mas enfim, aí está sua crítica. Espero que goste. 

Lembrando que nada dito aqui tem como intuito atingi-la negativamente.


Eles tiveram um passado juntos. 
Tiveram uma história, de alegria e tristeza, sucesso e fracasso, juntos. 
Até que essa linda história ironicamente os separou. 
Eles cresceram, mudaram, e depois de anos reencontram-se em um novo momento de suas vidas. 
Eles são outros, mas talvez aquele sentimento de antes nunca morrera e talvez esse mesmo sentimento seja o que eles mais precisem, a única coisa capaz de salvá-los. 
Poderiam duas pessoas que se afastaram pensando ser definitivo se reaproximarem para descobrir que o passado já não importa mais, e sim o futuro? 
Permitir-se-iam essas pessoas uma nova vida, novamente juntos? 
Permitir-se-iam esses corações esquecerem as convenções e ouvirem o que realmente sempre fora o mais certo em si? 
Talvez, porque nada é impossível, mas algumas coisas são para sempre.

Aparência ( Capa + Sinopse) : 3,0

Capa (1,5)
Eu gostei bastante do DS da sua fanfiction. Na realidade nem há muito o que falar sobre ele. 
Li suas observações e gostei muito de como as cores frias passam um ar um pouco sombrio, o que estabelece uma boa comunicação com todas as “doenças sociais” de que a história trata. 
Está tudo perfeitamente visível e compreensível. Muito boa.
Nota: 1,5

Sinopse (1,5)
“ Eles são outros, mas talvez aquele sentimento de antes nunca morrera e talvez esse mesmo sentimento seja o que eles mais precisem…”

Particularmente achei esse trecho um pouco confuso e repetitivo. Acho que um dos maiores pecados que as escritoras comentem com suas fanfictions é exatamente isso: não saber como brincar com as palavras e abusar de recursos como elipse, zeugma e sinônimos.
Claro que você pode enfatizar uma palavra quando achar necessário, mas cuidado pra não pecar pelo excesso e utilizar a pontuação adequada. 
Os leitores não têm paciência para ler sinopses tão extensas então seja o mais sintética possível. 

“ Eles são outros, mas talvez aquele sentimento de antes nunca morrera e seja o que eles mais precisem…”

Num geral não achei sua sinopse ruim, entretanto, se eu fosse uma pessoa vagando aleatoriamente pelo social spirit não seria algo que chamaria atenção. 
Ela começa muito monótona e cansativa. Do meio para o fim, começa a ficar um pouco mais interessante, todavia, torno a repetir que os leitores são preguiçosos ( num global). É importante conquistar logo de cara. 
Recomendo algo entre cinco e oito linhas e sem tantas frases soltas. 
Nota:0,5
Aparência: 2,0

Ortografia(4,0)

“... até quase enlouquecer e pra que? “
“... até quase enlouquecer e pra quê? “

“ Pra que Gerard?”
“ Pra que, Gerard?”

“— O que?!”
“— O quê?!”

Sua ortografia não é ruim, todavia há pequenos deslizes a serem corrigidos. 
Eu também gosto de escrever e entendo que quando se trata de Poin of View o informal predomina, todavia o pronome “eu” repetidas vezes  me incomodou um pouco em alguns trechos, assim como o “pra”. 
Em alguns diálogos você utilizou meia risca no lugar de travessão o que é um equívoco comum. ams como a pontuação correta predominou, acredito que foram apenas deslizes.
Em suma, a ortografia é satisfatória.
Nota: 3,2

Crítica Final (3,0)
Antes de mais nada, creio ser importante deixar claro que li apenas os três capítulos iniciais como de costume. 
Bom,  a primeira coisa a comentar aqui é a estrutura dos seus capítulos. Não sei quanto aos demais, mas apenas pelo primeiro já pode-se notar que falta certa sistematização quanto ao tamanho dos parágrafos. Particularmente, não sou fã dessa falta de “métrica”. Você escreve um de três linhas e, de repente, em seguida, uma palavra apenas. 
Quer enfatizar? Tudo bem uma vez ou outra, mas é muito constante na sua fanfic.
Eu apostaria em uma forma diferente de separar as cenas na sua história. A princípio não entendi o aquele S2 no meio representava.
 Mas não há o que falar sobre isso, já que trata-se da sua marca. 
Sobre o início da história, futuramente, faça prólogos. Senti muita falta de um prólogo nessa história. Não que o capítulo um não tenha introduzido bem a fanfic, mas falta algo a ele que cative. Achei um pouco simples demais.
Quanto ao enredo, ao menos pelo que li, não é tão atípico. Todavia, se realmente tratar de tudo que você afirmou tratar, bom. O tornará diferente e especial. 
Acredito que o que faça de um enredo simples interessante sejam pequenos detalhes que o diferenciem da maioria. Torço para que consiga.

Nota: 1,8
Nota final: 7,0

Um comentário:

Elizabeth Jules disse...

Obrigada pelas dicas e pela nota.
Assim que eu revisar a fic vou prestar atenção no que pontuou.

Obrigada mesmo.
Beijos <3