CF: Maybe Other Day (Catarina)

em quinta-feira, 4 de maio de 2017 |

Olá, amora! 

Antes de mais nada desculpe pela demora e obrigada por optar pelo PD.

Tenho algumas considerações a fazer aqui:
Eu sei que não é a primeira vez que você pede uma critica no blog e, antes de lê-la, quero que saiba de duas coisas: Eu sou MUITO rigorosa nas críticas — já me disseram muito isso, mesmo  — e eu não tenho a intenção de ofendê-la de forma alguma. Eu fiz de coração e espero que você absorva todos os meu conselhos. Essa é apenas uma crítica. Posso estar muito certa ou muito errada. Enfim, aprecie o trabalho. Beijinhos de luz.

Amar pode doer às vezes. E, às vezes, pode ficar difícil. Memórias são tudo o que resta, as vagas lembranças de sorrisos sinceros. Falsas expectativas de esperança, sonhos lúcidos distantes. Um amor de criança, ilusório, visto através do vidro. E, contudo, o amor pode remendar sua alma. Consertar os cacos quebrados, perdidos. Colar as pontas soltas, recobrar um sorriso a lábios outrora cinzentos. Basta apenas dizer as palavras em voz alta. Tomar coragem. Agarrar o abismo, ou deixar-se cair.


Aparência (Capa + Sinopse): 3,0

Capa (1,5)
Eu gostei muito da capa.  Ela tem uma cartela de cores muito agradável, é notória a harmonia entre todos os elementos chaves e o título ficou impecável. 
Só há um ponto que me incomoda um pouco: a fotografia da moça. Não sei se é apenas impressão minha, mas ela me parece um pouco desfocada. Talvez por causa de alguma textura ou PSD, ou apenas por ter ampliado a imagem mais do que os pixels suportaram. Enfim, de fato ela não está tão nítida. 
Nota: 1,2

Sinopse (1,5)
Eu não sou fã desse tipo de sinopse onde o autor fica apenas “filosofando” e não conta nada sobre o que trata a história. No seu caso, mesmo se tratando de uma oneshot, acredito ser importante dar algum sinal sobre seu enredo. 
Para mim, faltou muito nessa sinopse. Não tenho certeza se ela é uma boa estratégia para atrair leitores. É confusa e fala muito sem dizer nada. Ou seja, me parece um monte de palavras que não deixam o leitor no escuro antes de ler a fanfic. E isso não é algo positivo. 
Nota: 0,3
Aparência: 1,5

Ortografia (4,0)

“Não com um motivo tão chulo.”
“Não por  um motivo tão chulo.”

“— Você vai superar, Licia — Justin, seu melhor amigo…”
Essa é uma regra que geralmente confunde muito as leitoras, mas vamos lá:
Quando, em um diálogo, após a fala, você tiver qualquer expressão que refere-se a própria fala ou a entonação, não se utiliza ponto final. 
Quando, em um diálogo após a fala, você tiver qualquer expressão que refira-se a uma ação ou pensamento, pontua-se normalmente.
No caso da fala acima, o Justin estava acariciando os cabelos da garota, então deveria conter um ponto final porque é uma ação.
 Caso esse mesmo trecho fosse algo como “ a voz de Justin soou serena...” ou “ ele pronunciou enquanto acariciava os cabelos…” , aí estaria correto não utilizar ponto. porque estaria se referindo a própria fala. 

“— Você vai superar, Licia. — Justin, seu melhor amigo…”

“...eu tinha — o garoto a olha indignado — Você…”
“...eu tinha — o garoto a olha indignado.  — Você…”
Tem que pontuar esse trechos de narração entre as falas. 

“... Eu te acho uma ótima namorada, Liam que é um péssimo. “
“... Eu te acho uma ótima namorada, Liam que é péssimo. “

“Pare de chorar… Por favor.”
Não há necessidade de reticências nessa parte.  
“Pare de chorar. Por favor.”

Sobre a sua ortografia num contexto geral… Não é ruim, mas há o que melhorar. Tente expandir mais o seu vocabulário e elaborar melhor as partes narrativas. 
Faltou paragrafação o que, pessoalmente, acho muito incômodo. E a pontuação precisa realmente ser revista. 
Enfim, é bom , mas ainda há o que ser corrigido. 
Nota: 3,0

Crítica Final (3,0)
Seu enredo é bem clichê e,de forma alguma isso é uma característica ruim. Todavia, sempre aconselho a autoras de fanfics com enredos comuns a se destacarem por outros aspectos e, sinceramente, não achei que você conseguiu chegar onde precisava. 
A história é monótona. Consigo pensar em uma dúzia deveras semelhantes a ela.
Sou apaixonada por clichês e sei o quanto é difícil pegar um e mesmo assim fazer uma fanfic única. Mas é possível e indispensável. 
A maneira como você narra é um pouco superficial. Gostaria que abusasse mais de recursos descritivos, por exemplo. 
Na minha humilde opinião, a parte sobre a família confusa dela não se encaixou bem com a história. Pareceu apenas um detalhe não tão importante que quase não cabia ao momento. Se não tivesse lido as notas inicias   — coisa que quase ninguém faz, sejamos honestas — nem teria notado.
Se você tem uma fanfic, independente do tamanho, onde você precisa explicar algo nas notas antes de escrevê-la, então ela está incompleta. A história tem que bastar a si mesma. 
Em aspectos globais, não achei a fanfiction ruim , apenas muito básica.
Nota:1,3
Nota Final: 5,8

Nenhum comentário: